sábado, 15 de novembro de 2008

rascunhos

A REALIDADE
Descobri que meu orgulho não me deixa ver ninguém com quem eu possa contar, e além disso eu sou o único alguém que certa pessoa pode contar, toda essa responsabilidade inesperada transbordou e meu organismo dá sinais, parece que há um vazio no estômago, e olha que estou me alimentando direitinho. Parece que a cabeça está em outro mundo, mas eu só penso em algo bem daqui; ando sem sentir o chão, e sentindo um peso enorme nos ombros.
O ROMANCE
Fui ao cinema sozinha, mas esperava mais gente na sala, eu queria sair um pouco do mundo real. A surpresa foi chegar e ver todas as cadeiras vazias, eu era a única ali, deu vontade de voltar mas não voltei, sentei e assisti ao filme. Pedro e Ana eram os mocinhos da história. Havia lido o nome deles no caderno de fim de semana no jornal, mas não sabia muito da história, o final eu não sabia. Mas a maioria dos romances tem happy end e acho que era o que eu queria hoje, que tudo acabasse bem. Eu fui a Ana do filme durante a sessão e tive um final feliz, bastou por hoje. A outra surpresa foi encontrar um senhor de cabelos brancos que também assistiu ao filme, só o vi na saída; apoiava o rosto nas mãos, não sei se chorava ou cochilava ou sei lá o quê; não quis que ele visse meu rosto e imaginasse algo de mim, nem eu quis pensar nada a respeito dele, além de que mais alguém quis assistir aquele filme, àquela hora, sozinho.
PS: O filme é brasileiro (Romance de Guel Arraes), gostei muito, talvez o motivo de ninguém ter ido ver além de mim e do senhor de cabelos brancos, seja a estréia do novo filme de James Bond(Quantum Of Solace) e quem é páreo pra 007?
A INDECISÃO
Depois da sessão, fui comprar algumas coisas de que precisava; de geladeira a tesourinha de cortar unhas, mas depois de algumas voltas entre as prateleiras, pegar, olhar preços, devolvi o carrinho como havia encontrado, vazio. Eu não pude decidir por onde começar, não estava para as mínimas decisões de que fossem, não hoje; deixei pra depois. Quis sair mas começou a chuva, e eu também não quis enfrentar mesmo de guarda-chuva, resolvi sentar e rascunhar tudo isso aqui, e agora no fizinho, o sol já vem vindo ali, posso ir. Acabei. Vou pra casa.
A VIDA
Continua...Esse texto não.

Um comentário:

TH14G0 T disse...

estou em dia com seus escritos.
3:13 da madruga, o sol tb já vem vindo, mas aqui não chove. a vida continua, e esse comentário não.

=***
ótima semana pra vc!