sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Inexorável

Sim.
Todos os poemas
são de amor.
Pela rima,
pelo ritmo,
pelo brilho
ou por alguém,
alguma coisa
que passava
na hora
em que a vida
virava palavra.
Alice Ruiz

Um comentário:

_Thiago disse...

que poema mais charmoso!
gostei bastante =)