domingo, 1 de fevereiro de 2009

Teresa

A primeira vez que vi Teresa
Acheia que ela tinha pernas estúpidas
Achei também que a cara parecia uma perna

Quando vi Teresa de novo
Achei que os olhos eram muito mais velhos que o resto do corpo
(Os olhos nasceram e ficaram dez anos esperando que o resto do corpo nascesse)

Da terceira vez não vi mais nada
Os céus se misturaram com a terra
E o espírito de Deus voltou a se mover sobre a face das águas.
Eu poderia só colocar os dois poemas acima, para serem lidos e apreciados, mas eu preciso dizer que os considero perfeitos, lindos. Me impressiona a forma delicada de arranjar as palavras e falar de uma maneira simples mas, excepcionalmente singela, emocionante. Eu não acho os melhores adjetivos pra dizer o quanto gostei, mais eu gostei muito.

Um comentário:

Pri... disse...

Realmente LINDOS e de certo modo, tristes... Lindos...