sábado, 28 de fevereiro de 2009

Dolorido

A professora observa o menino cruzar a sala várias vezes pegando um lápis de cor de cada vez, da mesa da colega, emprestado.
-Gabriel você esqueceu seus lápis de cor?
-Não professora, eu não tenho. Minha mãe não comprou, ela não tem dinheiro. (Disse isso com a franqueza maior do mundo, sem receio, sem vergonha, só verdade.)
Não havia mais nada que a professora pudesse dizer.

2 comentários:

Menino-Homem disse...

isto infelizmente ainda é um "retrato"...
As políticas públicas, e nem programas pedagógicos conseguem alcançar toda sua estimada população... fraudes, e comodismo acontecem por esta longa estrada da educação no país...

você de costume simples e reflexiva...

beijos Flor
que Jesus te ilumine...

Jéssica disse...

é sempre assim, e a verdade nua e crua (ainda mais de crianças) intimida qualquer um.