quarta-feira, 26 de maio de 2010

previsão

Ontem no finzinho do dia, o céu se encheu de nuvens escuras, o vento anunciava e ao longe dava pra ver que já caía água, era questão de minutos e iria chover. Fique feliz, fiquei ansiosa, queria chuva. Cheguei a casa e olhava pela janela de vez em quando, esperando; mas ai o céu foi “limpando” e a noite desceu estrelada sem nenhuma gota cair. Desesperancei. E hoje quase no mesmo horário, sem nenhum aviso, sem nenhum preparo, sem minha espera, sem eu lembrar a minha vontade, choveu. Caiu um toró. Fiquei muito feliz. É por essas e outras que eu não deixo de acreditar no improvável, no inesperado. Fico agradecida quando Deus nos ensina que ainda existe um tempo que não controlamos, ainda existe esperança, mesmo quando a gente já não mais espere.

2 comentários:

defélix, disse...

uau *--*
que isso muito bommmm seu post. É meio filosófico e sobretudo é bem realista.

"As vezes o que a gente quer não é o ideal / e as vezes o que a gente despreza é especial"

Deus sempre faz coisas certas por linhas certas, a gente que ve a linha torta ou queremos entortala. Ainda bem que Deus não muda.

Parabéns. ;*

_Thiago disse...

eu acho que esta é a grande mensagem da vida.
o negócio é sempre
ficar feliz
=)