quinta-feira, 13 de maio de 2010

evidente
No dicionário, procurando a palavra que daria nome ao post, intuição. "Ato de perceber, pressentimento. Primeiro lance dos olhos". Sim, foi um primeiro lance dos olhos, foi aquele ato falho sutil, foi aquele olhar diferente e já era. Nada pode ser mais como antes. Uma mulher não pode fugir a essas magias peculiares. Basta o nosso olho num relance perceber aquele movimento imperceptível a todos os demais e quebra-se o encanto que nós mesmas havíamos nos lançado. Pluft! Finito. Ainda não é possível ignorar esses sinais dos sentidos; aflorados, alarmados como que dizem: Pare! Não continue!
E eu só queria seguir nesse estado de encantamento, mas houve o primeiro lance dos olhos...
(texto urgente, sem rascunhos)

2 comentários:

João C. disse...

Oi! Não lembro, mas já faz algum tempo que foi ao ar a matéria; Encontrei por acaso no youtube e postei, bacana. Tentei identificar alguma dessas pessoas, mas não reconheci nenhuma.

Aproveitando... O post "cinema" não aconteceu comigo, apesar de gostar muito de ir ao cinema. Atualmente estou em Vitorino, passei só alguns meses em Bsb, pretendo voltar definitivamente em breve e aí sim, quem sabe, a gente não se esbarre numa fila de cinema rsrs.

Ah! Só pra constar: o Dalvilino era meu tio(por consideração, já que minha avó o criou).
Desculpa o gigantesco comentário.

_Thiago disse...

evidência versus intuição: acho que foi um lance feliz =)
é bom saber das coisas!
bjo!