quarta-feira, 28 de outubro de 2009

podem ficar com a realidade
esse baixo astral
em que tudo entra pelo cano

eu quero viver de verdade
eu fico com o cinema americano
Paulo Leminski


A propósito, eu confesso; idealizo, imagino, sonho. Ilusões enfeitam alguns cantos da vida e enfeiam outros tantos. E na maioria das vezes realmente as quimeras não sustentam a realidade, mas nem sempre o castelo desmorona; é possível construir novos abrigos, mesmo temporários. O importante é saber que tudo não passa de possibilidades. É preciso agüentar a queda das nuvens usando o que sirva pra suavizar o baque. Embora ao chegar ao chão, esqueça muito rápido o quanto era bom estar nos ares, estou sempre pronta para o próximo vôo*.

* voo segundo o novo acordo ortográfico, mas tirar o acento dessa palavra é tirar as asas, ninguém voa sem asas. Fica assim até eu acostumar. :P

3 comentários:

HSLO disse...

Legal essa observação do novo acordo ortogarfico..viu..rsrs..



abraços


Hugo

Kholdan disse...

Gostei muito do texto do Leminski. Cada nova citação dele por aqui e eu passo a gostar mais =]

bj

João C. disse...

Muito bom. Leminski foi e ainda é incrível.