sexta-feira, 23 de outubro de 2009

favoritos desde já

Memória de náufrago

Um dia eu vi o mar
nos teus olhos ateus
e as ondas acorrentadas
ao sopro de Deus
e vi o infinito me olhar
aflito
e vi a paz
a pureza
o destino
a certeza
então teu mar
de olhos infindos
tragou-me
de um beijo
e me fez pássaro
e se fez nuvem
e morremos
de amor
nos cílios do tempo.

Clarrissa Yemisi em http://miolodepote.wordpress.com/

PS: não consegui escolher uma dentre tantas coisas lindas escritas por esta moça, para apresentar aqui, afinal escolhi este poema porque me fez lembrar um segredo parecido, muito lindo. Estou ainda perplexa com tanta perfeição na sua poesia. Merece muitas visitas.

2 comentários:

Kholdan disse...

Muito bom. Gostei dos textos dela tb =]

miolodepote disse...

Muito grata pela publicação do poema, cara!

Abraço

Clarrissa