terça-feira, 22 de setembro de 2009

retrato falho

Quem escreve se descreve.
Esse registro que faço
do meu olhar
pode dar um retrato
bem pintado
mas também,
um retrato falado.

Não é por nada não,
mas chegar ao fundo
do ser de alguém;
que graça tem?

O que me alivia
é saber:
nem sempre quem lê
interpreta,
e posso continuar,
ao menos um pouco,
secreta.

2 comentários:

Kholdan disse...

Ainda te acho secreta (Acho que não sei interpretar bem)... ;)

Adorei o texto. Belos versos...

_Thiago disse...

Eu amei estes versos que andam na contra-mão do processo por não revelar o retrato que pintamos!
Um beijo!!