sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Eu achei que foi feito, pra mim, mesmo havendo controvérsias...


moi


sou toda dúvida
sou nada
céptica
dúvida crente
...................des
.
..................crente
creio em tudo
nos inversos
versos
de universos
duvido do que vi
- era alucinação
o que palpei era hipnótico
................................................erótico
e dos
opostos?
serão mesmo contrários
..................................ou unem-se
no fim?
nunca vi nenhum
e, contudo
pavonearam-se todos
mediante os meus aplausos


O poema acima foi lido, cheirado e pescado em:http://palavrascomcheiro.blogspot.com/2008/02/moi.html

2 comentários:

Limbonauta disse...

Boas letras, com ótimos odores e ainda por cima, sem espinhas!

Ótimo achado. Diria até de uma raridade digna de águas abissais...

Ah! e prefiro sem açúcar. Nem adoçante. Preto e amargo, como um dia pós-ressaca.

Brigado pela visita. Sempre que precisar de uma sarjeta, tamos aí.

Mauricio Babilonia disse...

de onde eu tirei? acho que foi das veias, arterias, pancreas, baço! eheheheh
pode postar o que quiser, inclusive convido vc a conhecer o fotolog de daniel ramalho (que sou eu tambem, as vezes), ta nos links à direita, la no blog
leia e depois me conte =)