domingo, 27 de março de 2011

segredo

Conto apenas pra você, em silêncios, como gosto de me ver pelo seu olhar, que parece que não enxerga nada além do querer bem, da beleza que existe em gostar, da magia de esperar pela chegada do amor, pacientemente. Conta-me, mesmo através dos receios meus; toda a poesia que nos espera, mas se demorar busquemos, cúmplices, um jeito de ser feliz em par, um jeito de enfrentar os momentos diferentes de agora, que virão sem convite. Aceita, com leveza, encontrar o afeto que sempre esteve aqui que aceito o sentimento novo que trouxestes. Espero aprender contigo mais dos verbos que dizem da vida, da alegria e das sutilezas de amar.

2 comentários:

_Thiago disse...

Que síntese gostosa de amor!

João C. Neto disse...

Seu blog é uma fonte de inspiração. Obrigado.