segunda-feira, 26 de março de 2012

avistar (se)

Lançar um novo olhar sobre a vida, às vezes, não basta; é preciso que nos lancem também um olhar diferente. Enxergar-nos igualmente, nesse jeito diverso com o qual somos vistos, faz bem e pode se tornar um bonito ciclo: ser como já éramos sonhados, sonhar como podemos vir a ser. Olhos amorosos fazem milagres.

2 comentários:

Guilherme disse...

É preciso destreinar os olhos; descolorindo velhas imagens que a vida inteira nos acompanharam. É preciso adormecer palavra e deixar de ler. Porque Alma apenas vê e sabe porque vê, e sabe porque não vê também. A Alma sabe pelas indiretas e pelos explícitos. É preciso calar a poesia. E dar aos olhos o direito do silêncio. Para ver, e ouvir melhor.

Ana Aitak disse...

Precisamos mesmo nos deixar embalar no silêncio.

Feliz por vc aqui :)