sábado, 18 de fevereiro de 2012

palavrear

A palavra emudece também, se reclusa, se recusa a vir à tona. Fica sem saber dizer, sem querer. Sente-se pequena diante das coisas, e prefere deixá-las sem nome, até encontrar um modo, um mundo compreensível de acontecimentos, que encoraje novamente as sílabas a juntarem-se e significarem de novo.

aqui.

3 comentários:

Guilherme disse...

Amo o teu jeito com que palavreia verdades! :)

Ana Aitak disse...

amo essa suas gentilezas aqui! :)

A VIDA É UM ETERNO APRENDIZADO disse...

Muitas vezes a palavra é a nossa maior inimiga, ou talvez nossa única companheira, com ela somos levados a imaginar e diluí-las. Somos a “cria” delas, a alma, o sentido que damos para a nossa vida. E elas vivem através de nossos sonhos, se não falamos , pensamos, mesmos “elas” estando loucas para sairem.Enfim palavras são apenas palavras.
Grande abraço
se cuida