quinta-feira, 10 de novembro de 2011

contido

a dor ar
a dor
ar

até parece que a gente gosta de lembrar daquilo tão dolorido, mesmo que no passado já tenho sido bem colorido. até parece que a gente manda, a mente muda, desanuvia. até parece que quem vê crê, que a gente acredita que vai passar; vai passar, rapidinho. mas enquanto tudo isso insiste ainda, dou um pequeno passo, faço um verso do que resta e o resto se esvairá, devagar na poesia e na prosa de cada dia.

2 comentários:

juliana k disse...

oi Ana! Comecei a escrever um comentário aqui que foi crescendo, crescendo, e acabei transformando ele em post (rs). Mas ele continua sendo, em essência, comentário a essa sua (minha? nossa?) inquietação. ;)

Beijo!

P.s.: Assiste "Medianeras", se ainda não houver visto! Tenho impressão de que você vai gostar muito!

Ana Aitak disse...

achei lindo. Tenho certeza que vou gostar de "Medianeiras".

Bjus