sexta-feira, 15 de outubro de 2010

nota

voltava pra casa com aquela saudade vontade de chegar. o sol refletia no retrovisor tão na medida de claridade entre ofuscar e deixar ver que beleza. um vento perfeito no rosto. e o crepúsculo dos mais bonitos que já vi às 17:32, exatamente. o céu de Brasília num tom encantador, com ares de liberdade. o mundo parece se harmonizar. me sinto feliz. agradeço a Deus esse raio de consciência sobre as coisas mais simples e etéreas, naturais. o momento se esvai rumo a noite, com um jeito de hora que poderia ser eterna. chego aqui sob enlevo do fim do entardecer, escrevo. boa noite.

Um comentário:

_Thiago disse...

e eu te entendo muito bem!
=)