segunda-feira, 6 de julho de 2009

com palavras

Da vontade de expressar essa alegria que me invade surgiu esse arremedo de texto, da vontade de dizer do entusiasmo de simplesmente sair, estar e ou chegar em casa, de estar no trabalho até mesmo carregando um pouco de cansaço, da ansiedade de estar cercada por gente, bonita ou triste, esquisita ou comum, diferente ou parecida comigo. Da vontade de provar cada pedaço, de sentir cada gosto, mesmo o gostinho amargo das coisas menos desejáveis, menos agradáveis. De ver, tocar, estar em cada tempo e espaço dessa minha vida; descoberta recente e não inédita de preciosidade e sabores. Da vontade de falar desse ponto de vista novo, alto e encantador de onde tenho olhado quase tudo em volta, de volta. Dessa vontade se fez esse trecho como um pedaço de gratidão que queria ser dito e foi.

3 comentários:

_Thiago disse...

Que esta alegria persista. Foi dito, foi ouvido. Apreciemos então os (vários) sabores da vida!

Kholdan disse...

Me deu uma vontade enorme de vivenciar cada momento citado no texto. Fiquei feliz com a sua alegria...

Menino-Homem disse...

Grato a Deus,
grato a vida...

isso é alegria!

beijos,
e aqui é paz!