segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Aniversando

Sou eu, essa meio estrábica,  fora de muitos padrões de beleza, presa a muitos padrões que sequer resistem ao tempo. Livre no desalinho da palavra. Há mais de três décadas tentando andar na linha, sem sossego. Errando na teimosia egoísta de não enxergar outro ponto de vista; disso não me orgulho. Encontrando o sucesso onde menos espero, nas coisas mais simples, nas pessoas mais amáveis e verdadeiras, o resto é vaidade. Procurando coragem pra continuar  mirando em todos os espelhos escolhidos para revelar as coisas bonitas e importantes.- Encarar o tempo com serenidade é um clichê necessário e inquietante.- Olhando pra trás com a certeza de que o que foi feito era o que poderia ser naquele momento, o resto é futuro e tentativas. Esperando na fé. Enquanto  aparo arestas, acerto o passo; penso, fico, vou em buscar do que é a vida em, para e por mim. Além disso, eu não sei, ainda.

5 comentários:

Guilherme disse...

Eu gosto dessa aí mesmo! Do jeito que é! :D

Ana Aitak disse...

Obrigada!
Você, amável, demais. :)

Kholdan disse...

Belo texto. Muito bom =]

Ana Aitak disse...

Aee Kholdan voltou!!!

DeepRed disse...

Tá bom!!!